terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Filosofando a arte de bater as Botas!


Queridos leitores lazarentos, já perceberam que todos querem ir para o céu, mas que ninguém quer morrer? A morte é a única certeza de suas vidinhas medíocres, e mesmo assim, ninguém gosta de tocar muito no assunto, e isso só acontece devido a um fato que todos se esquecem: A morte é uma merda muito maior para quem continua vivo.

Parece sacanagem de minha parte, mas não importa quem morreu, pode ter sido o Papa, o Bozo ou a sua tia Zumira de 114 anos que você só viu uma vez na vida e nem sabe qual é a cara da criatura, nós sempre temos que fingir uma consternação.

E o pior, é que depois que o presuntão bate as botas vem uma sucessão de coisas a se fazer, que é seguida até hoje como um ritual mórbido pela qual, se você ainda não passou, pode ter certeza que irá passar um dia.

(Velório de gente rica, o que menos importa é o morto!)

Avisando os parentes: Poucas coisas na vida são mais desagradáveis do que dar uma notícia de morte. Você terá que consolar uma quantidade expressiva de pessoas, muitas das quais você nem tem intimidade suficiente para abraçar, mas se torna uma ótima oportunidade de soltar frases de efeito.

Frases de efeito: Nenhum outro acontecimento lhe trará melhores oportunidade de usá-las do que consolar uma pessoa sobre a morte de outra pessoa. Frases do tipo:

1. Chora que faz bem pra alma.
2. São nas adversidades da vida que mostramos o quanto as pessoas são generozas.
3. Pensa que agora ela está num lugar melhor, olhando por nós.
4. Ela está do lado daqueles que amou a vida inteira (se a pessoa for velha, é claro.)
5. Eu sinto que de alguma forma, ela ainda está aqui entre nós.
6. Ele me devia dinheiro, mas era uma boa pessoa (pode trazer um efeito negativo, dependendo da situação)

Escolher caixão: Amigos desocupados, escolher caixão é de uma inutilidade única. As pessoas só vão ver aquela caixa de madeira por algumas horas, e depois aquela merda vai ficar de baixo da terra. Afinal, para que escolher o caixão mais bonito e caro? Porra, ninguém vai nem lembrar do caixão usado no dia seguinte. A morte realmente nós deixa a beira da ignorância pura.

(Puta que pariu, tem mané pra tudo nesse mundo!)

Palavras únicas: Se ninguém nunca tivesse morrido, algumas palavras literalmente não teriam o porquê existir. Quando foi a ultima vez que você, leitor, usou em uma frase as palavras “condolência”, “pesar” ou “pêsames”?

Vestimenta Matrix: Qual é o real motivo de que cor de roupa em velório deve ser preta? E se eu quiser ir de regata branca e bermuda azul? Não vão me deixar entrar no velório? Será que o morto irá se incomodar tanto assim pela roupa que eu estou usando? Porra, ele está usando um paletó de madeira e ninguém fica criticando ele!

Seriedade sempre: É um velório, você deve estar sempre sério e cabisbaixo, como se estivesse sofrendo. Mesmo que você não conheça o morto em questão. Outro perigo de levantar os olhos é que você pode ser atacado por uma tia gorda que você nunca viu na vida em um pandemônio de abraços e soluços.

Morrer dormindo: Mas quem foi o filho da puta que inventou que morrer dormindo é bom? Ninguém está dormindo e simplesmente morre sem saber, provavelmente as pessoas que morrem dormindo acordam, sofrem um ataque histérico e angustiante e aíííí é que morrem. Deve seu um susto do caralho.

Último desejo: Se tem uma coisa que existe para fuder com a vida de quem fica, é o último desejo do defunto. Pode ter certeza, que será algo extremamente difícil, trabalhoso e que fará com que você quase "se mate" para conseguir realizá-lo. As vezes é quase um gincana!

Então queridas leitoras e leitores com tendências homossexuais, pensem duas vezes antes de ir comer capim pela raiz, pois se vocês já são imprestáveis vivos, serão um estorvo ainda maior depois de morto.

Grato, Platão.

PS: Sei que disse que a coisa agora seria mais atualizada, mas meu PC aqui do serviço resolver morrer. Ai vocês devem se perguntar: "Mas esse filho da puta não trabalha na área de tecnologia?" Sim, trabalho, mas mesmo assim é demorado deixar tudo em ordem bando de ignorantes. Por hora, eu estou de volta! E amanhã tem mais se nada de pior acontecer. Agradecimentos ao Bruno Mazzeo pela inspiração!

Morram...

Ou melhor, não morram não, dá muito trabalho. Apenas sejam violentados por um jumento!

6 comentários:

Jáááárdel disse...

por isso que eu quero morrer perdido num lugar onde ninguem me encontre nunca mais, que é pra num deixar despesa pra ninguem!

agora uma coisa boa que tem em velório é aqueles parentes piadistas, aqueles que contam as melhores piadas!

eu tava no velório de um parente da minha mãe outro dia e já tava quase me mijando todo de tanto rir das piadas de um tio da defunta...

e o pior é que eles falam: "vamo parar gente olha a defunta aí"...

huahuahuahuahuahua!

Aeon Flux disse...

hahahaha
amei o texto!!!!!!!
Muito bom!!!

Tekaah disse...

olá, parceiro! onde está o link do seu banner? não encontrei.

assim que me passar linkarei..

bjos!
Tekinha.
http://www.dandoabundaprabater.blogspot.com/

Pesando a Caneta !!! disse...

hahahh..muito bom.

fingir consternação para tia Zumira é o pior...vai ti embora véia(kkk)...abraço!

Alex

Cristiano Silva disse...

Oi gosto muito do blog de vocês e add como parceiro do meu blog. Seu banner já está lá estou deixando o recado como vocês pediram para que o meu banner também seja add a sua lista de parceiros.
vlw

the most camel disse...

sempre morre alguem por aqui e eu vo no entero obrigado pela minha mae, mais nos proximos eu nao vo, ela nao gosto ki no ultimo eu fui de bermuda, havainas, uma camisa do fudencio, ouvindo musica no fone(e bem alto pra atrapalha) e jogando psp..(eu deveria jogar encostado no caichão xD)